Simmons Sleep & Care

Álcool ajuda a dormir?

Ele até ajuda a relaxar, mas isso não significa que você terá um sono de qualidade.

Escrito por Simmons

11 ABR 2019 - 16H51 (Atualizada em 21 JUN 2021 - 20H47)

Alcool_Blog_Foto

A resposta a essa pergunta não é tão simples quanto parece. Uma taça de vinho, afinal, pode até te ajudar a pegar no sono, mas isso não significa que você dormirá bem. A depender da quantidade, inclusive, é possível que a bebida te faça dormir mal.

Isso está relacionado aos ciclos de sono – compostos por quatro fases –, pois o álcool tem o poder de desregulá-los. Ou seja, você chegará com alguma facilidade à Fase 1, mas encontrará problemas para alcançar a Fase 4.

• Fase 1: Transição da vigília para o sono.

• Fase 2: Sono leve. Ainda acordamos com alguma facilidade.

• Fase 3: Sono profundo. Os músculos relaxam e ficamos menos sensíveis a estímulos externos.

• Fase 4: REM. A atividade cerebral é intensa – é quando sonhamos. Paradoxalmente, é uma fase reparadora, essencial para o bem-estar físico e psicológico.

“O álcool ajuda a relaxar, facilitando o início do sono, mas inibe uma etapa fundamental, o REM”, afirmou Dr. George do Lago Pinheiro, otorrinolaringologia especialista em medicina do sono e membro da Associação Brasileira do Sono. “O REM está ligado a diversos componentes importantes para a gente, da memória à cognição. É nessa fase que informações diárias são absorvidas e consolidadas. É formada uma espécie de backup cerebral”.

Portanto, se consumidas moderadamente, bebidas alcoólicas potencialmente ajudam a adormecer. No entanto, o descanso não será tão reparador como poderia ser.

Os microdespertares – e aquela vontade de fazer xixi

E tem mais. Como sabemos, o álcool tem efeito diurético e desidrata nosso organismo. Em outras palavras, faz com que tenhamos sede e vontade de fazer xixi. Não é uma combinação muito boa, especialmente quando queremos dormir, não é mesmo?

Por fim, há a questão dos microdespertares. São períodos curtos em que acordamos sem sequer perceber, e que dificultam, claro, o repouso e a recuperação.

Não se desespere

Usar álcool para ajudar a dormir deve ser evitado. Mas não precisa abandonar completamente a cervejinha de fim de semana ou o a taça de vinho do jantar. Só se lembre de que é importante estar bem hidratado e alimentado. Ah, e termine seu copo entre duas e quatro horas antes de dormir.

“O tempo é relativo, pois se deve levar em conta a frequência com que se bebe e a concentração da dose”, explicou Pinheiro. “Diria que, no mínimo, são necessárias duas horas para que o corpo metabolize a bebida. Não quer dizer que ela não terá efeito, mas o impacto certamente será menor”.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Simmons, em Simmons Sleep & Care

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.