Simmons Sleep & Care

Outubro Rosa e o cuidar de dentro

Escrito por Simmons

13 OUT 2020 - 14H40 (Atualizada em 20 JUN 2021 - 12H41)

iStock Outubro Rosa_iStock-895719934 (iStock)

As proporções globais da campanha Outubro Rosa não são à toa. Só no Brasil, cerca de 65 mil mulheres são diagnosticadas com câncer de mama anualmente. E em 2018, 17.572 brasileiras faleceram devido aos desdobramentos da doença. Os dados são do INCA – Instituto Nacional de Câncer e o objetivo de apresentá-los logo de cara é justamente para mostrar a seriedade do problema.

Se diagnosticado precocemente, as chances de cura aumentam em 95%. Mas apesar das campanhas e do avanço das tecnologias na área de saúde, o número de desinformação e desinteresse é alarmante e quando se considera a precariedade do sistema público de saúde, a situação fica ainda mais assustadora.

O Outubro Rosa concentra todos os esforços em único mês, mas diversas entidades e programas públicos continuam o trabalho de orientação o ano todo.

A Campanha

O Outubro Rosa surgiu na década de 90, nos EUA. Embora diversos estados promovessem ações isoladas de conscientização e prevenção ao câncer de mama, o movimento ganhou sua identidade quando a Fundação Susan G. Komen for the Cure criou e distribuiu o laço cor-de-rosa para os participantes da anual Corrida pela Cura de Nova York (1991).

Aos poucos, o movimento foi ganhando novas proporções e adeptos ao redor do mundo. Várias entidades sociais, governos e empresas privadas aderiram à luta pela saúde feminina.

No Brasil, a primeira ação oficial ocorreu em 2002, quando o monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista (Obelisco do Ibirapuera), em São Paulo, foi iluminado de rosa.

A doença

O câncer de mama é o segundo tipo que mais acomete as mulheres e os principais sinais são o surgimento de nódulo (caroço) nas mamas e alterações na pele dessa região. Por isso, a importância enorme do auto exame e das visitas regulares ao médico.

Para mulheres acima dos 50 anos, é recomendada a realização periódica da mamografia.

A prevenção

O autocuidado é uma premissa do Outubro Rosa e não diz respeito apenas ao autoexame. É preciso cuidar da sua saúde como um todo. Mesmo com histórico familiar e predisposição genética, alguns hábitos podem influenciar no surgimento do câncer e outros na sua prevenção.

Sabe a lenda dos dois lobos? Resumindo: dentro de nós, existem um lobo bom e o lobo mal. Os dois coexistem, mas apenas um terá poder sobre sua vida. Tudo dependerá de qual você decidir alimentar.

Com o câncer é mais ou menos a mesma coisa. Repense seu estilo de vida e adote hábitos mais saudáveis!

Ter uma alimentação equilibrada, praticar atividades físicas com regularidade, evitar bebidas alcoólicas e manter o peso adequado são ações capazes de evitar 28% de todos os casos da doença.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Simmons, em Simmons Sleep & Care

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.