Simmons Sleep & Care

Trocar de travesseiro: como saber qual o melhor?

Confira as dicas da Simmons para saber qual travesseiro escolher

Escrito por Simmons

24 MAI 2021 - 06H30 (Atualizada em 11 JUN 2021 - 09H34)

Simmons Travesseiro.79 SEM FUNDO

Mudanças sempre pedem por adaptações, e nem sempre elas serão rápidas!
Ao trocar de travesseiro, as primeiras noites podem não ser tão incríveis e confortáveis como se espera naturalmente.
Dependendo do nível do travesseiro anterior, que possivelmente causava dores por conta do desgaste, no novo é esperado que logo na primeira noite sinta-se a diferença positiva.
Por isso, antes de tomar a decisão final de comprar um novo travesseiro, existem pontos que devem ser levados em consideração.
Para te ajudar neste processo, separamos algumas dicas para garantir que a escolha seja certeira e, claro, que suas noites sejam bem dormidas. Boa leitura!

Qual é o melhor travesseiro?

Existem 3 categorias, mais comuns, disponíveis no mercado brasileiro quando o assunto é travesseiro: materiais sintéticos (espuma de poliuretano, fibras siliconadas de poliéster e de materiais visco elástico), materiais provenientes de animais naturais (penas e plumas) e os materiais tecnológicos (látex).
Quando passamos muitos anos dormindo diariamente no mesmo travesseiro, os materiais sintéticos acabam se deformando, perdendo as suas propriedades em pouco tempo.
Há também os travesseiros de materiais de origem animal, como plumas e penas de ganso, que são deformados devido ao tempo de uso. É comum a necessidade de afofar o travesseiro durante a noite, já que a estrutura é facilmente modificada. Ao longo do tempo e ao passar dos meses, essa matéria-prima se deforma e a necessidade de um novo travesseiro é latente.
E por último, os materiais tecnológicos de última geração como o travesseiro de látex que são resistentes, não deformam, não têm cheiro, se adaptam perfeitamente ao pescoço e ainda garantem conforto térmico.
Portanto, para garantir que a nova aquisição seja a opção correta, na hora de escolher qual o novo travesseiro, é preciso levar em consideração alguns fatores, como:

● Ergonomia

Na hora de escolher o travesseiro, leve sempre em conta de que ele deve ser alto o suficiente para quando o corpo estiver de lado, de modo que a espinha dorsal fique alinhada.
Mas se você é do time dos que dorme de barriga pra cima, então considere um travesseiro com o encosto mais baixo, mas que não deixe o pescoço para frente.

● Temperatura

De acordo com um estudo das universidades de Gyeongsang e de Sahmyook, a temperatura da cabeça afeta diretamente o sono. Portanto, o indicado é sempre dormir em uma temperatura um pouco abaixo do ambiente. Evite travesseiros de pena de ganso e espuma de poliuretano e visco (travesseiro da Nasa*), pois estes materiais tendem a aumentar a temperatura.

● Matéria-prima

O material que preenche o travesseiro é, possivelmente, um dos principais fatores na hora de escolher um novo. Denso, macio, compacto, existem diversas opções. Os de pena de ganso são os mais comuns do mercado quando o assunto é maciez, porém podem desencadear crises alérgicas, portanto, usar uma capa anti umidade é uma opção para evitar ácaros.
Ao contrário dos travesseiros de pena de ganso, os recheados com látex são naturalmente antialérgicos graças ao material que são feitos produzidos e ainda oferecem a posição ideal para o corpo, evitando dores de cabeça, no pescoço e coluna.

Travesseiros de látex: a melhor opção!

Considerando todos os pontos citados acima, é possível concluir que travesseiros de látex podem ser a escolha mais sensata para quem busca uma estrutura firme, textura aveludada, além de resistência e durabilidade, graças às condições higiênicas da matéria-prima.
O fato do látex da seringueira ser um antimicrobiano e bactericida natural colabora com a inibição dos microorganismos que fazem nosso sistema desenvolver alergias respiratórias.
Composto por células abertas, os travesseiros de látex são moldados com furos, que formam canais de circulação de ar, fazendo com que a temperatura do travesseiro esteja sempre inferior a do corpo e permitindo que a umidade e transpiração provocadas durante o sono evaporem rapidamente.




A durabilidade é mais um ponto a favor dos travesseiros de látex. O conforto e apoio da matéria-prima permanecem mesmo após muito tempo de uso, uma vez que o látex é a matéria-prima de amortecimento natural mais durável no mercado, quando o assunto é conforto.

Travesseiro Natural Látex: um lançamento Simmons!

Sempre em busca de aliar conforto e tecnologia, a Simmons oferece o travesseiro Natural Látex em 2 opções: perfil baixo (14 cm) e alto (16 cm).
Esse travesseiro é produzido a partir da seiva da seringueira. Sua estrutura permite maior durabilidade e conforto. Não é preciso afofar o travesseiro após o uso, porque sua matéria-prima e estrutura celular únicas permitem retornar à sua forma original mesmo depois de uso intensivo e contínuo.
O travesseiro Natural Látex é moldado com centenas de furos que formam canais internos de circulação de ar que facilitam a respiração e ventilação, fazendo com que ele fique a todo tempo numa temperatura levemente inferior à do corpo. Além de serem antiácaros, fungos e bactérias, são esterilizados um a um na produção, garantindo total higienização.
O Natural Látex da Simmons conta com tecido percal 100% algodão, maciez total com sustentação e, graças à matéria-prima natural, maior ventilação e frescor às suas noites.
Inscreva-se na nossa newsletter e continue nos acompanhando por aqui e nas nossas redes sociais, em breve teremos novidades sobre este lançamento!

Fonte: SImmons

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Simmons, em Simmons Sleep & Care

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.